Postagens
recent

O que o proibicionismo da Lei Seca Nos Estados Unidos nos ensinou?

Resultado de imagem para lei seca estados unidos

  Existe um documentário chamado Prohibition produzido pela PBS que mostra muito bem o que o proibicionismo causou na sociedade norte-americana.

 O álcool estava enraizado na cultura dos Estados Unidos. O navio Mayflower, que transportou os primeiros puritanos para Massachusetts estava lotado de barris de cerveja. Na guerra contra a Inglaterra pela independência dos Estados Unidos, George Washington fez de tudo para q seus soldados tomassem meio copo de rum por dia. John Adams começava cada dia com uma caneca de cidra. Thomas jerfeson colecionava vinhos finos e franceses. Abrahan Lincoln vendia barris de whisk quando novo.

 O álcool fazia parte do ser social nos Estados Unidos. As pessoas bebiam em qualquer ocasião: de casamentos até enforcamentos em praça pública. Em 1830 um americano bebia 88 garrafas de whisk por ano o que é 3 vezes mais do que adolescentes do século XXI bebem. O gasto do bebida alcoólica do americano era maior que os gastos do governo federal. Não haviam duvidas, os Estados Unidos da América estavam se tornando uma nação de bêbados.

 Como naquela época, os direitos e mulheres era motivo de piadas, homens que voltavam dos bares bêbados espancavam suas mulheres por qualquer motivo. Estupro matrimonial era algo bastante comum. Chegou um momento em que as mulheres colocaram um basta nessa situação e começaram a convocar protesto e criar grupos que foram aderidos por milhares de mulheres que queria que o álcool fosse proibido. A semente do movimento feminista ocidental estava plantada. (se quiser saber mais sobre a relação da lei seca com o feminismo leia esse outro texto clicando aqui)

 O movimento da Temperança junto com UMTC, depois de vários e vários anos conseguiram finalmente em 1920 proibir o álcool nos estados Unidos. O que isso ocasionou?

 A lei não fez os Americanos pararem de beber, pelo contrário, depois que a lei seca foi aprovada o consumo de álcool aumentou absurdamente. A proibição do álcool somado a uma grande demanda da sociedade por ele, criou um mercado negro que deixou ladrões de cartes milionários. Um desses casos foi o famoso Al Capone.

A lei seca trouxe muitos problemas para sociedade:

1- violência: os contrabandista travavam uma guerra mortal e ininterrupta por territórios. O que levou a muitas mortes de civis, policiais e contrabandistas.

2 - corrupção: um dos maiores contrabandistas de álcool foi Omlstead. Um policial que em uma semana ganhou o equivalente a 20 anos na carreira policial. Omlstead sabia como funcionava o contrabando e suas falhas, por isso, largou a vida de policial e se tornou milionário no ramo. Sabia que era fácil subornar policiais, pois eles ganhavam muito mal e logo também viu que era fácil subornar políticos. 60% dos oficiais de Chicago (lar de Al Capone) estavam nos negócios.

3 - saúde: os contrabandistas não tinham a menor preocupação com o modo que preparavam as bebidas. Na composição das bebidas era encontrado metanol e isopropanol que poderia causar cegueira e a ate morte. Em 1924, em apenas quatro meses, 15 mil habitantes do meio oeste desenvolveram distúrbio neurológico chamado "jake leg" causado pela bêbida Jamaica Ginge que continha um componente químico para remover tinta.

4 - gastos: 44% dos procuradores eram usado com casos de lei seca. O orçamento da união estava deixando de lado muito assuntos importantes para lutar uma guerra que estava fadada ao fracasso.

5 - Aumento no consumo: Nova York durante a lei seca estava bebendo três vezes mais do que antes e o consumo de bebida em todo território norte americano aumento 1,5 vezes por causa do proibicionismo.

Depois de 6 anos em vigor, a lei seca começou a ser questionada. Em 1929, com a chegada da crise que abalou os Estados Unidos a lei seca começou a ser mais questionada do que nunca. A volta do álcool iria trazer milhões de empregos de volta e mais arrecadação para a federação. Finalmente, em 1933 o álcool voltou a ser legal.

 O documentário mostra perfeitamente, que a sociedade sofria com um problema sério de consumo de álcool, mas que a proibição não só agravou o problema, mas como também trouxeram outros. Depois que o álcool foi legalizado novamente, as pessoas começaram a beber menos pois existiam várias restrições como idade e horários, o que é muito diferente de proibir totalmente. Fora a lição que isso nos trouxe: o proibicionismo não resolve o problema. Proibir o aborto não fazem as mulheres de fazerem abortos. Proibir as drogas não fazem as pessoas não consumi-las. Tudo isso só traz mais problemas para sociedade.


Fonte: PBS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.