Postagens
recent

Pai de Fernando Collor matou um senador dentro do congresso há 55 anos

Primeira página do GLOBO no dia 4 de dezembro de 1963


 Há 55 anos ocorreu um  desfecho trágico de uma discussão que aconteceu no dia 4 de dezembro de 1963 entre o senador Arnon de Melo (PDC-AL), que discursava na tribuna contra o adversário Silvestre Péricles (PTB-AL). Pai do ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTB-AL), Arnon foi insultado pelo rival, que o chamou-o de crápula enquanto tentava se aproximar do púlpito. Furioso, o parlamentar que discursava sacou seu revólver Smith Wesson 38 da cintura e fez dois disparos. O adversário, que também estava armado, conseguiu se esquivar, mas a bala atingiu o abdome do senador José Kairala (PSC-AC), que morreu horas depois no Hospital Distrital de Brasília.



 O ocorrido foi parar na capa do GLOBO logo após o incidente. “Morreu um senador, baleado na Câmara Alta em plena sessão”, dizia a manchete, acompanhada pela legenda: “A velha desavença entre Silvério Péricles e Arnon de Melo resulta em gravíssimo incidente”. O Senado aprovou as prisões dos dois, porém depois de 5 meses ambos foram inocentados. Vale ressaltar que nenhum dos dois perdeu o cargo de senador. 



Fonte: O Globo 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.