Postagens
recent

Japonês lutou por 30 anos sem saber que a guerra havia terminado

Imagem relacionada



 Hiroo Onoda, era soldado de guerra desde os 20 anos e lutou com tanta dedicação que não conseguiu perceber que a guerra tinha acabado e continuou lutando. Se você está se indagando: "mano, como isso é possível?" Pois é, realmente, é uma grande História. Em dezembro do ano de 1944, Onoda foi enviado às Filipinas. Seu único dever, escrito em nota por Major Yoshimi Taniguchi, era a de manter-se vivo. Em um trecho da nota, em uma tradução livre, diz que “Isso pode levar três anos, pode levar cinco, mas aconteça o que acontecer, nós vamos voltar até você.”

 Em meados de outubro de 1945, Onoda juntamente com seus subordinados ouviram alguém anunciando, aos berros, que a 2° Guerra Mundial havia chegando ao fim e ordenando para que todos os soldados se apresentassem imediatamente. Onoda pensou que o aviso era, na verdade, uma armadilha. Ele não conseguia entender, pois na sua cabeça não fazia sentido que o Japão tivesse perdido tão rapidamente. Ele nem fazia ideia que o Japão tinha sido bombardeado nas regiões de em Hiroshima e Nagasaki.

 Depois desse episódio, aviões voaram sobre a ilha jogando folhetos para informar aos soldados que estavam ali que a guerra tinha chegado ao fim. Onada acho que se tratava de uma armadilha. Anos e anos se passaram e a pequena tropa de Onoda, formada por apenas cinco soldados, permaneceu escondida. Com o passar do tempo, mesmo vendo que outras pessoas estavam circulando livremente, usando roupas comuns, Onoda continuava pensando que era uma estratégia inimiga para captura-lo.

O Encontro improvável


 Depois de um certo tempo, três membros do grupo de Onoda se retiraram, restando ele e apenas mais um companheiro. Parece exagero, mas né só teimosia mesmo: Onoda e seu companheiro viveram escondidos por mais 17 anos. Eles ainda acreditavam que o Japão estava em guerra e que aquelas pessoas circulando pela ilha se tratava de uma armadilha.
 Após 27 anos de fuga, o parceiro de Onoda foi morto em uma briga com uma patrulha filipina. A morte deste soldado serviu de alerta ao governo japonês, que acreditava, até então, que todos os soldados que não retornaram estavam mortos. É possível que, se o amigo de Onoda não tivesse morrido, ele iria permanecer na ilha por mais anos.  O mais cômico vem a seguir: quem, de fato, conseguiu se encontrar com Onoda foi um estudante que, em 1974, decidiu viajar para alguns lugares do mundo. Um de seus objetivos era encontrar um panda, o tenente Onoda e o abominável homem das neves. Parece mentira, mas é verdade. Até onde sabemos, ele só encontrou o tenente Onoda.


O Retorno

 Obviamente Onoda se recusou a ir embora com o estudante, pois, seu superior havia dito, há mais 29 anos que ele poderia ficar tranquilo, pois iria voltar para buscá-lo. O estudante então, voou de volta para o Japão e tratou de procurou o comandante Major Taniguchi , que enviou Onoda às Filipinas. Ele já não era mais comandante e trabalhava em uma livraria. Taniguchi então, foi até Onoda e contou que a guerra, de fato, havia acabado. Agora, oficialmente ele estava finalmente liberado para voltar ao Japão.
 

 Onoda ficou visivelmente triste e com raiva ao analisar toda a situação e pensar no tempo que perdeu, escondendo-se de inimigos que nem mesmo existiam. Em uma declaração, ele disse que se sentiu um bobo.

 Quando Onoda retornou ao Japão, instantaneamente ele virou herói pela dedicação ao seu país. Ele também recebeu dinheiro por todo o tempo que "lutou" pelo Japão, mesmo que a guerra tendo acabado. Com o dinheiro recebido ele, mudou-se para o Brasil, onde comprou uma chácara e se casou. Ele também escreveu um livro a respeito dos seus 30 anos de guerra. Onoda faleceu em 2014 com 91 anos de idade.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.