Postagens
recent

Carlos Magno: o rei que redesenhou o mapa da Europa.

Imagem relacionada

  
 O rei franco Carlos Magno passava o inverno fora de casa. Juntamente com seus homens se deslocaram para a cidade eterna com o objetivo de reconduzir Leão III ao pontificado. O papa havia sofrido um sério atentado a mando da nobreza local meses antes perdendo a língua além de ficar parcialmente cego. Magno chegou a Roma com suas tropas e uniu os inimigos do papa. Leão III realizou uma celebração natalina especial em agradecimento e o coroou como novo imperador de Roma, coisa que a Europa não via desde a queda do Império Romano, em 476. Essa cerimônia inaugurou o tempo em que, pela primeira vez, havia uma visão da Europa Ocidental como uma entidade política única e essa unificação de povos tão diferentes se deu por meio do catolicismo romano.

 A Europa central era tomada por povos “bárbaros” (leia-se não cristianizados e independentes). Quando Carlos Magno ascendeu os conquistou e os converteu pela força e, com o poder conferido pelo líder da Igreja Católica Romano, o rei dos francos justificou sua autoridade sobre aqueles que havia submetido.


Nova fronteira
 

 Magno desejava se livrar da constante preocupação que a fronteira dos Pirineus trazia. Do outro lado se encontravam os muçulmanos, que, apesar da batalha de Poitiers, seguiam sendo uma ameaça aos francos.

 Carlos Magno, o Combatente, não dava descanso para seus inimigos e acaba não tendo moradia fixa, apesar de seu palácio em Aaschen ser visto como a sede de seu reinado. Por seu desejo de conquistas territoriais ser insaciável, ele travava guerras enquanto existisse vizinhos. Ele derrotava seus inimigos, saqueava, trucidava toda a corte, tomava todos os bens. O império ganhava novos vassalos e a Europa mais cristãos.


Fonte: Aventuras na História.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.