Postagens
recent

Chineses afirmam ter criado os primeiros bebês geneticamente modificados




 Um pesquisador da Universidade de Shenzhen (sul da China), He Jiankui, juntamente com sua equipe, disse ter criado os primeiros bebês geneticamente modificados. Lulu e Nana, duas meninas  gêmeas que segundo o cientista: "nasceram  há várias semanas”, estão em perfeito estado de saúde, diz o geneticista, He Jiankui, que usou uma  técnica de edição de genes conhecida como CRISPR para modificar um gene e tornar as gêmeas resistentes contra o vírus que causa a AIDS.



 Entretanto, a pesquisa não foi publicada em nenhum jornal científico.  Cientistas que revisaram os materiais dizem não ser possível afirmar que os genes foram editados. O objetivo era tornar os bebês imunes à infecção por HIV.


 O  pesquisador, He Jiankui, de Shenzhen, disse que alterou os embriões para sete casais durante os tratamentos de fertilidade, com uma gravidez resultante até agora. Ele disse que seu objetivo não é curar ou prevenir uma doença hereditária, mas tentar dar uma característica que poucas pessoas têm naturalmente - uma capacidade de resistir a uma possível infecção futura pelo HIV, o vírus da Aids.


 Alguns cientistas ficaram alarmados ao saber da afirmação e condenaram-na. Pois muitos responsáveis da área consideram que é muito perigoso tentar, e alguns denunciaram o relatório chinês como experimentação humana.


 Já o pesquisador americano Michael Deem, ex-orientador de He na Universidade Rice, em Houston, diz ter participado do trabalho na China. Esse tipo de edição genética é proibido nos Estados Unidos porque as mudanças no DNA podem passar para as futuras gerações e prejudicar outros genes. Deem detém o que chamou de "uma pequena participação" e está nos conselhos consultivos científicos de duas das empresas de He.



 Será verdade? Será que chegamos nesse nível de tecnologia? Se sim, isso seria ético? É um debate bem complexo que certamente renderá muitas problemáticas. 

Fonte: El País 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.